28 de jan de 2013

Viadutos e boates

Não existem 'ex-honestos'. Ou se é honesto, ou não se é. Existem sim 'ex-corruptos', que por meio da redenção após os erros, podem chegar a esse estágio. Mas para isso não basta o esquecimento, é preciso que haja o reparo e para isso existem leis que protegem a sociedade desse tipo de conduta corrupta. O problema é que a corrupção é endêmica, e no Brasil todos temos o hábito de apontar culpados iniciais, sem percebermos as causas e os efeitos dos acontecimentos que envolvem corrupção. Em Santa Maria, no caso do incêndio da boate Kiss na madrugada de 27/01/2013 e que vitimou 233 pessoas, o que se viu é o resultado da mais pura corrupção da lei, que envolve o público (prefeitura e órgãos fiscalizadores) e o privado (boate, empresários artísticos). Inúmeros indícios mostram isso - irregularidades no funcionamento do estabelecimento, entre elas superlotação e saídas de emergências insuficientes para casos de incêndio, fato que deveria ser fiscalizado pela outra ponta corrompida, o poder público local.

A indústria do entretenimento atual é a antiga 'indústria das empreiteiras', que são lucrativas eleitoralmente tanto quanto construir pontes, viadutos, estradas e túneis e que são ainda fonte de muita corrupção no Brasil. Hoje não há tanto lucro político em mostrar construções de concreto armado, o mais provável é que prefeitos, governadores, principalmente de cidades pequenas e médias, invistam em espetáculos e shows onde essa relação de corrupção aparece. Provavelmente os proprietários da casa onde ocorreu a tragédia de S. Maria tem alto prestígio junto à prefeitura em questão. Donos de casas de shows tem grande movimentação no mundo do entretenimento, sendo alguns deles sócios com artistas e cantores nessas casas. Sendo assim, os prefeitos, na ânsia de conseguir capital eleitoral, tem nos donos de casas de entretenimento aliados importantes para seus intentos. Quem nunca já presenciou ou já foi em um 'show gratuito' em alguma cidade patrocinado pela prefeitura com grande alarde?

Isso talvez explique a negligência na verificação da validade do alvará de funcionamento da boate. O órgão fiscalizador não fez o seu papel, certamente sob orientação superior, a saber, a prefeitura. E isso não tem sido comentado na mídia em geral. Apontam-se culpados isolados, mas sem se atentar para toda essa estrutura de corrupção, do qual, de uma forma ou de outra, estamos imersos. O prefeito da cidade, Cézar Schimer, em entrevistas, apenas faz o de praxe: se exime da responsabilidade, jogando a culpa nos bombeiros. Diz que a casa 'estava liberada' não estando liberada. A boate estava funcionando com o alvará sem valor em processo de renovação desde Agosto de 2012, mas há relatos inciais de que extintores estavam zerados (vencidos) e a casa não tinha saídas necessárias em caso de incêncio. A honestidade (ética) não existiu neste lamentável episódio, então para que se possa reparar o erro irreparável em grande parte impulsionado pela corrupção, que seja aplicada a justiça, não somente apenas judicial, mas a que corrija esse sistema corrupto que tirou a paz de tantas pessoas. Pois sem justiça não há paz, e paz é a única coisa que resta para a remissão de quem teve familiares e conhecidos atingidos pela irresponsabilidade maior do poder público que alimenta toda esta cadeia de corrupção.


http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2013/01/28/boate-kiss-nao-atendia-normas-de-seguranca-diz-engenheiro-do-corpo-de-bombeiros.htm
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/01/28/presos-tentaram-obstruir-ou-manipular-provas-sobre-o-incendio-diz-mp.htm
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1221232-alvara-da-boate-kiss-estava-vencido-desde-agosto-de-2012.shtm
http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/tragedia-desperta-prefeitos-do-brasil-inteiro
http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/tragedia-em-santa-maria/rs-comeca-pericia-na-boate-kiss-em-santa maria,d14c24bd7a08c310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Nenhum comentário :